TX Nefario - шаблон joomla Форекс

Pesquisa PISA 2012 da OCDE

De acordo com a última pesquisa PISA da OCDE, que testou mais de 510 mil jovens de 15 anos em 65 países em matemática, leitura e ciência, os países asiáticos superam o resto do mundo. Os resultados revelaram que Xangai, China e Cingapura foram top em matemática, com os estudantes de Xangai pontuando o equivalente a quase três anos de escolaridade acima da maioria dos estudantes dos países da OCDE.

A pesquisa revela que os países que tiveram melhor desempenho colocam grande ênfase na seleção e treinamento de professores, incentivando-os a trabalhar em conjunto, priorizando assim o investimento na qualidade dos professores e não nos tamanhos das salas de aula. Eles também definem metas claras e dão autonomia aos professores em sala de aula com vistas a alcançar essas metas.

 

Pontos-chave e implicações políticas

Diferença entre sexos

- Entre 2000 e 2012, a diferença entre os sexos em termos de leitura, favorecendo as meninas, foi maior em 11 países.

- Meninos tiveram melhor desempenho que as meninas em matemática, em 37 dos 65 países, e as meninas superaram os meninos em 5 países. A diferença é relativamente pequena, mas aumenta entre os melhores alunos.

- Meninos e meninas tiveram o mesmo desempenho em ciências.

 

Matemática: Shanghai-China, Cingapura e Hong Kong-China estão no topo do ranking

- Seguidos por Taipei, Coreia, Macau-China, Japão, Liechtenstein, Suíça e Holanda.

- Em todos os países da OCDE, 12,6% dos estudantes têm o melhor desempenho.

- Itália, Polónia e Portugal (entre 2003-2012) aumentaram a participação nos melhores desempenhos e, simultaneamente, reduziram a parcela de baixo desempenho.

 

Leitura: 32 países/economias melhoraram seu desempenho, 22 mostraram nenhuma mudança e 10 deterioraram o desempenho.

- Shanghai-China tem a maior proporção de melhor desempenho: 25,1%.

- Mais de 15% dos alunos em Hong Kong-China, Japão e Cingapura estão entre os de melhor desempenho, assim como mais de 10% dos estudantes na Austrália, Bélgica, Canadá, Finlândia, França, Irlanda, Coréia, Liechtenstein, Nova Zelândia, Noruega e Taipei. A média nos países da OCDE é de 8,4%.

 

Ciências: 25 países melhoraram em matemática, 25 não mostraram nenhuma mudança e 14 pioraram.

- Itália, Polônia, Qatar (entre 2006-2012), Estónia, Israel e Cingapura (entre 2009-2012) aumentaram a participação nos melhores desempenhos, reduzindo a parcela de baixo desempenho

- Brasil, Alemanha, Israel, Itália, México, Polônia, Portugal, Tunísia e Turquia têm mostrado uma melhora consistente ao longo desse período.

- Shanghai China e Cingapura melhoraram o desempenho que já era forte em 2009.

Para mais informações sobre o trabalho da OCDE em educação: www.oecd.org/education